• Universidade Livre Despertalista
  • Sociedade Despertalista do Brasil
Previous Next

MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO

 

Artigo Publicado no site Semeando o Conhecimento

http://semeandooconhecimento.net/materializacao-do-desejo/

 

 

Durante séculos a igreja maculou o real significado do DESEJO, relegando o termo à questões libidinosas e pecaminosas.

Mesmo nos dias atuais não é incomum ver-mos o emprego dessa palavra em sentenças que não estejam de algum modo atreladas à prazer sexual ou sexualidade.

Mas garanto que DESEJO está muito além das questões carnais e materiais, o DESEJO representa em si a mais poderosa força criadora presente no ser humano.

Chega a ser obvio o motivo pelo qual a Igreja tanto combateu o DESEJO no passado, afinal, nunca foi interesse desta instituição castradora e controladora que as pessoas desenvolvessem seu potencial de materialização do desejo. Evidente, pra controlar pessoas, é imperativo que elas sejam o quanto menos evoluídas possível, pois, se tivessem noção de seus potenciais, então, não estariam mais sob o julgo da Igreja.

O DESEJO é uma energia. Uma energia criativa e transformadora que influencia pensamento, sentimentos e mesmo, os acontecimentos no plano físico.

Freud, captou esse entendimento e definiu este DESEJO como Libido, uma energia presente nos seres humanos que os impulsiona a agir. Energia sem a qual não poderíamos nem mesmo ser classificados como seres humanos.

O DESEJO nos diferencia dos animais, que são totalmente manipulados por seus instintos, incapazes de avaliar e optar pelo que é mais conveniente, pelo que é melhor para si. Vítimas e prisioneiros de seus instintos são incapazes de DESEJAR.

O DESEJO em si é o fundamento de todas as coisas. Foi por causa do desejo de Deus que todas as grandes coisas foram criadas, em uma escala macrocósmica.

Já em nossa escala, é por intermédio de nosso DESEJO que todas as coisas que conhecemos foram inventadas. Tudo que existe ou existiu, antes de adentrar o plano material, foi DESEJADO, e, portanto, já existia no plano astral/energético.

Tudo é energia, já dizia Einstein. Com o DESEJO não é diferente.

Assim como no plano físico existem diversas formas de energia (elétrica, magnética, estática, eletrostática, eletromagnética etc), cada uma vibrando em uma freqüência. No plano astral não há de der diferente, porém não entendemos dessa forma.

O amor é uma energia astral, que vibra em uma freqüência e produz realizações, estimula atitudes e participa da criação. Por vezes é confundido com um simples sentimento humano, porém, mesmo não sendo escritor romântico, posso afirmar, sem medo de errar que e a humanidade ainda desconhece a totalidade do amor.

A psicologia afirma, que não se pode amar aquilo que não se conhece, o que não existe. Enquanto que a existência e a criação é concebida unicamente, à partir do DESEJO.

Pessoas que não desejam jamais criarão ou construirão coisa alguma.

Beethoven desejou compor uma sinfonia, mesmo após ter ficado surdo, e assim o fez. A 9ª sinfonia. Talvez não seja a mais bela de suas criações, mas certamente a mais notável e a mais conhecida.

Thomas Edison desejou criar a luz elétrica, mesmo contra todas as adversidades. Talvez só ele próprio acreditasse que seria possível, mas partindo do seu DESEJO é que hoje posso digitar este texto.

Não existe criação sem DESEJO, da mesma forma, DESEJO sem criação não faz o menor sentido, pois até biblicamente falando "a fé sem obras é morta" numa analogia perfeita que explica a noção passada por este artigo.

A MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO é a forma ordenada e consciente de utilizar esta energia com intuito de criar algo.

Este conceito não é novo. H á séculos místicos de todo o mundo vêm ensinando técnicas de utilizar a mente para materializar coisas concretas.

Muitos livros foram publicados e vendidos sobre este tema, sob as mais distintas formas e nomes: A Lei da Atração; O Segredo, Quem somos nós e tantos e tantos outros.

O conceito é velho, porém ainda muito pouco difundido.

Se nós, utilizando apenas poucos porcento de nossas capacidades cerebrais/mentais fomos capazes de criar tudo que criamos.

Quando atingirmos a totalidade de nosso potencial, seremos verdadeiramente co-criadores do universo.

Pelo menos do universo em que cada qual se faz inserido.

MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO é trabalhar a mente para trazer ao plano físico aquilo que já existe dentro de nós.

Não é algo fácil, é fato. Mas é plenamente possível.

Não é mágica, de modo que a MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO não ocorre de forma instantânea e nem poderia. Afinal, se avaliarmos apenas os fatos históricos veremos que todos os grandes criadores levaram anos para verem seus desejos materializados.

Assim será com todos aqueles que despertarem para este caminho. Pode levar anos, mas um dia seu desejo se tornará realidade.

Arrisco dizer que não são poucos os casos que a MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO manipula e interfere na energia da VIDA, pois,, muitas vezes vemos casos reais de pessoas que durante toda a vida desejaram e buscaram algo, e logo após terem conseguido, morrem. A energia do DESEJO o(a) manteve vivo(a).

A energia do DESEJO é talvez uma das mais poderosas forças já postas à nossa disposição, basta aprender-mos a manipulá-la.

Ela se faz presente em todos nós, porém muitos a utilizam da forma errada, transformando-a em ganância e mesquinhez.

Sua origem é tão incerta quanto a nossa, e não me cabe especular, apenas enfocar que como as demais energias, a energia do DESEJO também se faz presente no Universo e interage conosco.

Poderíamos especular até que a energia do DESEJO existe deste antes da própria criação do universo, afinal, sua criação, só foi possível, por intermédio da materialização do desejo daquele que o idealizou (desejou), DEUS.

Qualquer um pode conduzir a energia do DESEJO de forma ordenada, afim de criar o movimento necessário para materializa-los.

Manipular a energia do DESEJO de forma consciente e coerente seria criar ordem no caos, a exemplo da corrente elétrica, que é o movimento ordenado de elétrons que antes se moviam em todas as direções possíveis sem qualquer organização.

Ainda nesta analogia, mesmo sem compreender integralmente a corrente elétrica é plenamente possível se beneficiar dela, do mesmo modo, é inteiramente possível beneficiar-se da MATERIALIZAÇÃO DO DESEJO, mesmo que se desconheça total e completamente suas bases.

Deixo o referencial teórico para os exegetas, afinal é deles este papel, de teorizar, hipotetizar, e, principalmente, contrariar.

Eles são deste mundo. Eu não.

E quando digo isso, tal afirmativa não se dá no sentido literal, ou seja, não me intitulo um "extraterrestre", ou ser extra-físico materializado em um corpo humano, também posso afirmar não ser esquizofrênico com delírios de grandeza me igualando à Jesus Cristo (que não era desse mundo) ou outro ser superior. Nem mesmo nada de fantasioso que possa ser erroneamente interpretado com base nessa minha tão simples afirmação.

Quando digo não ser deste mundo, quero apenas afirmar que meus interesses estão além do plano físico e das coisas periféricas.

Ainda que cientista por formação (psicologia faz parte das ciências humanas), não me encaixo no “mundo” da ciência, do referencial teórico e das comprovações científicas.

Creio naquilo que sinto e valido meus sentimentos pelas experiências diárias, acredito no que não posso ver nem tocar.

Me baseio tanto pelas evidências, quanto pela intuição, meu maior interesse é sempre no resultado final.

Tais características fazem de mim um “ser de outro mundo”, numa metáfora àquele que vive no “mundo da lua”, na contramão do paradigma newtoniano-cartesiano.

Sou holístico, integrado ao todo.

A mim cabe ensinar, exortar, por em prática e contribuir para evolução da humanidade.

Um dia eu DESEJEI, hoje meus desejos se materializaram.

Comece agora a materializar seus desejos a fim de criar um futuro diferente.

Um futuro de vitórias. Um futuro de saúde.

Um futuro de grandes realizações, de reconhecimento.

Um futuro segundo o seu DESEJO.

Você pode, acredite!

 

David Jansen Pinheiro Pecis

Presidente da Sociedade Despertalista do Brasil