• Sociedade Despertalista do Brasil
  • Universidade Livre Despertalista
Previous Next

REIKI, A ENERGIA DO UNIVERSO

Publicado no Jornal Ganesha

http://www.ganesha.jor.br/index.php?option=com_content&view=article&id=291:reiki-a-energia-do-universo&catid=2:artenvia&Itemid=3

 

Compreender o Reiki com um pensamento linear e cartesiano torna-se uma tarefa praticamente impossível, uma vez que esta energia sutil presente no universo atua em campos energéticos que nossa ciência atual ainda se mostra ineficaz em medir, estudar e principalmente compreender.

A física moderna, apresentada ao mundo pelas teorias de Albert Einstein, sugere que toda matéria contém energia e consequentemente, toda energia possui matéria, todavia nossos mais célebres físicos não se mostraram capazes de compreender esta questão da energia, que vem aos poucos sendo desvendadas pela teoria recente da mecânica quântica (física quântica), que, por sua vez, tem-nos apresentado um mundo de possibilidades nunca antes imaginadas.

O Reiki é uma dessas energias presentes no universo e que permeia todos os seres vivos.

Nós, seres humanos somos o canal perfeito para emanação dessa energia, pois afinal, ao contrário do que muitos erroneamente pensam, somos seres espirituais vivendo em um mundo material, somos seres energéticos e não o contrário.

Emanamos energias a todo instante, sobretudo através da ação de nossa mente, o que nos distingue dos demais seres vivos. Não sou capaz de negar as capacidades de razão dos demais seres vivos, porém ainda não temos como mensurá-las. Já, nós, seres humanos, somos plenamente capazes de modificar a realidade que estamos inseridos, mesmo que de maneira inconsciente.

Emitimos energias quando pensamos, quando falamos, quando oramos, consumimos energias quando respiramos, quando comemos (digestão), quando praticamos exercícios, enfim, a energia é algo constante em nossas vidas.

Por vezes, ainda sem conhecimento disso, roubamos energias ou mesmo nos permitimos roubar energias de outros seres humanos, através de um processo denominado "vampirismo energético", algo que ocorre inconscientemente quando estamos com pouca energia e precisamos nos equilibrar. Sem saber como fazer isso por métodos naturais, roubamos de alguém próximo de nós, desarmonizando assim aquele que contra sua vontade tem sua energia sugada.

Alguns seres humanos mais conscientes, que naturalmente encontraram o caminho do desenvolvimento pleno da mente, possuem meios próprios e naturais de adquirir e concentrar energia, seja através de sua fé, da meditação, da mentalização, da respiração, pelo contato com a natureza, ou por qualquer outra das muitas maneiras.

Essa energia universal que os chineses chamam de KI, os indianos de Prana e os Reichianos de Orgon, em síntese constituem-se a mesma coisa, ou seja, uma energia sutil que está presente no universo e que anima e integra a tudo e a todos, harmonizando nosso campo energético e promovendo equilíbrio que consequentemente contribui para melhora em todos os corpos, quer seja físico, mental, espiritual ou energético, fazendo com que nossa vibração aproxime-se da vibração do universo, o qual somos ao mesmo tempo co-criadores e parte integrante.

O Reiki foi “redescoberto” (se podemos assim dizer) por Mikao Usui, no monte Kurama, um local a séculos procurado por pessoas que buscavam respostas e sentido para suas dores, era uma espécie de local sagrado, onde as pessoas iam para meditar, refletir e harmonizar-se.

Hoje, no ocidente é considerado um método de terapia energética, um entre tantos outros métodos e técnicas que compõe o arsenal terapêutico das terapias ditas holísticas, integrativas ou naturais.

Consiste num processo onde o terapeuta reikiano voluntária e conscientemente se coloca a serviço da cura, tornando-se canal por onde flui a energia Reiki, a fim de promover melhoria do quadro apresentado pelo cliente, quer seja fruto de um problema físico, emocional, espiritual ou energético. O Reiki atua em todas as esferas.

Basicamente o processo é simples. A energia Reiki que está no universo flui para o terapeuta reikiano por meio de um processo consciente, que por sua vez, a envia através de suas mãos ao cliente, que recebe e beneficia-se da energia.

Vários experimentos sérios já foram realizados por pesquisadores e universidades de renome, como por exemplo a USP (Universidade Federal de São Paulo) e comprovaram a eficiência do reiki como forma de terapia, com evidências de melhora e cura.

Em minha experiência pessoal como terapeuta e muito partidário do novo método investigativo “baseado em evidências” tenho observado a ação do Reiki em meus clientes, seja sua aplicação em seções locais e mesmo a distância, coisa que como pensador racional e cientista (das ciências humanas) era algo que eu custava a acreditar e compreender.

Essa relação com o Reiki foi de vital importância para mim no momento em que me permitiu perceber como tudo e todos estão intrinsecamente ligados, como que por uma rede (teia) de energia que interage e interconecta tudo que existe.

A teoria do caos já dizia que não existem acontecimentos isolados e que um acontecimento aparentemente simples aqui pode provocar um acontecimento muito maior do outro lado do mundo. Para mim era apenas uma teoria interessante que começou com observações de um meteorologista que não devia ter nada pra fazer, mas hoje após conhecer e praticar o Reiki compreendo essa complexa conexão que não vemos nem sentimos, mas que de algum modo nos liga a tudo.

O Reiki não está vinculado à nenhuma religião oriental nem ocidental, nem tampouco traz em seu bojo nenhum tipo de fé ou dogma religioso de nenhuma espécia, sobretudo acredita que essa energia universal só pode fluir do Criador. Razão pela qual como estudioso e praticante da religião Cristã, não vejo motivos para acreditar que o Reiki é contrário à Deus ou aos ensinos de Cristo, muito pelo contrário, vejo nele um saber perdido que nós seres humanos esquecemos e deixamos de lado, a arte de curar.

Para melhor elucidar e compartilhar uma experiência real com o Reiki, vou apresentar o caso de uma paciente minha que vou denominar de Sra. M.

Quando iniciou tratamento, apresentava sintomas de depressão, desesperança, parecia que suas forças haviam se esgotado frente às dificuldades que vinha enfrentando na vida. É uma mulher de meia idade (51 anos) que tem histórico de ter sido abandonada pelo marido quando sua filha nasceu, se viu sozinha e com uma criança para criar, teve que começar a trabalhar, coisa que não fazia antes. Trabalhou muito e conseguiu cuidar de sua filha que hoje é oficial da marinha, sempre passou por muitos conflitos, muitas dificuldades, se tornou uma pessoa calejada, viveu para filha e nunca se casou novamente nem teve outros relacionamentos. Sua maior frustração era não conseguir passar na prova de direção e tirar sua carteira de habilitação. Já havia feito 3 vezes a prova sem sucesso, quando me procurou.

Também sou psicólogo e de início tive que avaliar se no caso dela o mais indicado seria psicoterapia ou terapia holística, após 2 seções iniciais observei que se tratava de uma pessoa muito humilde e por vezes até sem malícia, que professa uma fé cristã, mas estava aberta as formas de tratamento convencionais, estava, até espiritualmente falando, confusa e perdida, tornando-se um canal aberto as interferências energéticas e ao extravio de energia.

Perguntei se ela já ouvira falar do Reiki, ela respondeu que não, então eu expliquei do que se tratava e dei o feedback de minhas impressões sobre ela naquele momento. Ela concordou com tudo e disse até que já ouvira algumas coisas parecidas de outro terapeuta que a havia acompanhado anos antes, mas não sabia como mudar aquela realidade, nem mesmo sair daquele ciclo.

Ela tinha a sua quarta prova de direção agendada para cerca de um mês e meio após o início de nossas seções, eu sabia que teria pouco tempo pra contribuir positivamente para que ela estivesse pronta para a prova, mas iniciamos um tratamento com Reiki.

Nas seções que se seguiram ministrei o Reiki com intuito de fortalece-la energeticamente. No campo mental, meu intuito era tratar a depressão e melhorar sua auto-estima e sua capacidade de relacionamento interpessoal, uma vez que depressiva e com baixa auto-estima, mostrava traços de introversão e dificuldade de se relacionar com os outros e com o mundo. Sua vida se resumia a trabalho e casa. Após 3 seções comecei a trabalhar ainda no campo mental, mas com o objetivo de que ela encontra-se seu centro, se senti-se mais segura para enfrentar os obstáculos, para que ela percebesse o quanto ela era capaz, que ela estava mais do que preparada para fazer a prova de direção e que tudo dependia da posição que ela tomaria frente ao problema, ou seja, uma posição de derrota antes mesmo de começar, ou uma posição de vitória.

A prova seria no domingo próximo e combinei que em casa, ela deveria fazer mentalizações e visualizações criativas afim de manter aquela energia por mais tempo e condiciona-la para ajuda-la na prova. Também combinamos de que no domingo, no horário de sua prova eu enviaria o Reiki à distância pra ela.

Assim o fiz. Como terapeuta eu sempre desejo o melhor pros meus clientes, porém não me permito criar expectativas evitando possíveis frustrações e contra-transferências. Então apenas esperei a próxima seção pra saber como foi.

Fiquei surpreso com a resposta, ela disse que nunca havia se sentido tão em paz como naquela prova (já era a 4ª vez que tentava), disse que em casa fez várias visualizações desde o momento em que entraria no carro, colocaria o sinto, viraria a chave, ligaria a seta...etc...e etc... Fez todo o percurso mentalmente diversas vezes como eu havia ensinado. Tentou se manter calma e manter a energia pelo máximo de tempo possível. Disse que no horário marcado para o Reiki a distância sentiu-se em paz, sentiu-se muito bem, muito capaz e fez todo o percurso sem perder nenhum ponto e que sua habilitação estaria pronta em 1 semana.

Aquilo me deixou muito feliz, afinal, como não deixaria? Foi como ver uma semente que plantei, brotar e crescer. Hoje a paciente M continua se tratando comigo, não apenas com Reiki, mas quando se faz necessário uso florais, ou fitoterapia ou ainda cromoterapia, enfim, tornou-se adepta das terapias holísticas, mas ainda continuamos nossas seções de Reiki todas as segundas-feiras. Ela costuma dizer que as seções de Reiki lhe dão a força que ela precisa para ter uma semana de paz, harmonia e realizações.

Tenho alguns outros casos que poderiam ser mencionados, mas em geral todos permeiam sobre o mesmo ponto, pessoas que já tinham tentado de tudo e encontraram no Reiki a energia que lhes faltava.

Façam uso do Reiki, beneficiem-se com essa energia e reconectem-se Deus que nos capacita a promover cura e equilíbrio em nossos semelhantes.

 

David Jansen Pinheiro Pecis

Mestre de Reiki

Presidente da Sociedade Despertalista do Brasil